Alta Necessidade

segunda-feira, 12.03 17h46

[2003]

  • O interesse de Alta Necessidade está na articulação do espaço e do corpo como um organismo.
    Tendo como condição inicial metáforas de excesso, propõe uma poluição de estímulos para investigar movimento, organização e seleção. Além da dança, luz e som são operados durante a performance.
    Organismo – um sistema de partes interdependentes, responsável pela manutenção adaptativa de uma estrutura/vida.
  • “A primeira cena de Alta Necessidade é daquelas que qualificam como genial o seu processo de investigação. Quem carecer de um impecável exemplo da relação entre teoria e prática encontrará nela tudo o que precisa. Tal processo que se iniciou no excelente Embodied (2003), não estancou lá, mas, felizmente, fez do seu título um procedimento – no sentido científico do termo, aquele que identifica um modo de tratar a informação.” Helena Katz, Caderno 2, O Estado de S. Paulo – D, 12/12/2003.
  • Concepção, criação e performance: Cristian Duarte
  • Desenho de luz: André Boll
  • Operaçao: Cristian Duarte
  • Produção: Dora Leão
  • Apoio: Estúdio Nova Dança
  • Agradecimentos: Flavio A. A. Rodrigues, Fabiana Dultra Britto, Thelma Bonavita, Diogo Granato, Cristiano Karnas.
  • Solo desenvolvido através do Prêmio Estímulo do Centro Cultural São Paulo 2003. Prefeitura da Cidade de São Paulo e Secretaria Municipal da Cultura.
  • Prêmio APCA 2003.
  • Crítica OESP 12.12.2003, Helena Katz

 

 

best essays service