Time Flies

quarta-feira, 04.04 16h41

 

 

 

 

 

[2004]

  • A instalação Time flies estreou em 26 de junho de 2004 em Viena, Áustria, no contexto de Wo sind wir, wenn wir reisen? (Paul Virilio) 5 KünstlerExpeditionen an 5 Samstagen, uma série de cinco projetos sobre o tema de viagens encomendados pelo Tanzquartier Wien a cinco artistas diferentes.
  • Fui convidada pelo Tanzquartier Wien para criar um projeto para a sua Factory Season 2004 e, por sua vez, convidei dez artistas de diferentes cidades do mundo (Bruxelas, Montreal, Lisboa, Ghent, São Paulo, Londres, Madri e Milão) para juntarem-se a mim neste projeto.

Em uma carta para cada um desses artistas, pedi que me enviassem material de vídeo ou som. Este projeto foi realmente informal. Muito simplesmente, o que eu estava procurando era tempo: tempo ocupado, momentos de tempo livre ou ociosidade, tempo entre duas coisas, momentos de transição, de um lugar para outro, momentos da vida cotidiana, momentos comuns sem importância, momentos aleatórios durante os quais coisas inesperadas podem ocorrer, momentos em que alguém está se preparando para fazer algo …

Dei a cada artista um período específico de duas horas entre as 7 horas da manhã e as 3 horas da noite, durante as quais eles captavam um período muito breve de suas vidas – cinco minutos no máximo.

Pierre Jorge Gonzalez se juntou a mim para desenvolver uma instalação com este material que ocupava três pequenas salas no Tanzquartier Wien, cada quarto correspondendo a um determinado momento do dia – manhã, tarde ou noite.

Escolhemos trabalhar com materiais usualmente empregados em teatros e locais de dança: cortinas, esteiras de dança, feltro, almofadas, cabos elétricos, etc. O material dos artistas foi colocado entre esses elementos, que foram colocados no chão, empilhados, enrolados. ou desdobrado.

Um dos aspectos mais interessantes da instalação foi a reação do público. Chá verde era servido quando as pessoas entravam; eles estavam então livres para andar nas salas diferentes em seu próprio ritmo. A maioria permaneceu por cerca de quarenta e cinco minutos, deitando-se ou sentando-se no chão, conversando e ouvindo as várias proposições.

Time Flies é um projeto site-específico. Em maio de 2005, Pierre Jorge Gonzalez e eu desenvolvemos uma segunda versão da instalação, desta vez para o Lakeside Arts Center, em Nottingham, no contexto de nottdance 05. Desta vez, nós literalmente desmontamos o teatro, de modo que materiais técnicos ,como esteiras de dança, equipamentos eletrônicos e cortinas foram transformados em um palco, apresentado ao público na forma de um passeio.

Durante três dias, esta nova versão da instalação gerou uma superposição de som muito interessante em um único espaço. Nós criamos uma certa intimidade com cada instalação, mas, ao mesmo tempo, uma mistura maravilhosa de monólogos e diálogos de som circulou entre as peças.

Lynda Gaudreau

  • Estreia: 26 de junho de 2004, Tanzquartier Wien, como parte da Temporada de Fábrica 2004 (Viena, Áustria)

  • Conceito e Direção Artística: Lynda Gaudreau

  • Com material de som e vídeo original: Cristian Duarte, Matteo Fargion, Federico Ferrari, João Fiadeiro, Davis Freeman, Francisco López, Lilia Mestre, Christof Migone, Barbara Raes, Alexandre St-Onge

  • Instalação: Lynda Gaudreau, Pierre Jorge Gonzalez

  • Uma co-produção do Tanzquartier Wien (Viena, Áustria) e da Compagnie De Brune.

  • Lynda Gaudreau agradece a Sigrid Gareis, a Silke Bake, a Fishy, ​​a Martina Hochmuth, a Gurur Ertem e à equipe do Tanzquartier Wien por sua ajuda na produção do projeto Time Flies. Lynda Gaudreau também agradece a Jane Greenfield, Janice Galloway, Dan Lounds, Emily Laurens e seus colegas da Dance 4 National Dance Agency por seu convite e apoio.